top of page

blog

  • Foto do escritorJose Edmar Gomes

ARTISE 15 ANOS

Produções de excelência conquistam DF e Brasil

Dorival Gomes Brandão

A Associação Artise de Arte, Cultura e Acessibilidade está completando 15 anos de existência, neste mês de outubro de 2022. A Associação tem sede na Quadra 13 de Sobradinho e começou suas atividades viabilizando apresentações e buscando mercado para os músicos da cidade e seu entorno.


Após produzir eventos musicais que marcaram época na Cidade Serrana - como o Grande Encontro, na Pamonharia Delícias do Milho, no Shopping Colorado e a Segunda Sem Lei, em alguns bares, que reunia os músicos no seu dia de folga - a entidade dinamizou a vida noturna de Sobradinho e, a partir daí, diversificou seu campo de atuação, passando a abranger outras manifestações artísticas que a tornaram reconhecida e respeitada em todo o Distrito Federal e no Brasil.


O grande salto qualitativo da Artise se deu a partir da chegada de especialistas e consultores culturais e administrativos para geri-la e elaborar um plano de negócios que viabilizou a produção de grandes eventos, a partir da capacidade criativa do novo grupo de dirigentes.


Os horizontes da Artise se ampliaram e a entidade alcançou excelência em produtos que passaram a movimentar a economia criativa de Brasília, com a produção de eventos da dimensão da Primeira Feira do Empreendedor da Pessoa com Deficiência, no final de 2018; da Feira da Goiaba de Brazlândia, a partir de 2019; e da Feira do Artesanato e das Flores, realizada anualmente no espaço da Funarte, no Eixo Monumental, entre outras grandes produções.

Estes eventos contaram com produção requintada e, na programação musical, reuniu artistas nacionais do naipe de Os Paralamas do Sucesso, Di Paulo e Paulino, Pedro Paulo & Matheus, as Bandas 14 Bis, Plebe Rude, Os Melhores do Mundo; além de artistas do cast da própria Artise, como Alberto Salgado, Amélia Pinheiro, Dani Machado, André Damatta e Luca Rodrigues.


Tudo isso foi viabilizado a partir do processo de atualização estatutária e da mudança do perfil de execução dos projetos, implementados na gestão do presidente Alex Paz, pelo consultor cultural Dorival Gomes Brandão – o Doriva.

Os dois encabeçam uma diretoria de especialistas que implementou um novo modelo administrativo e um plano de negócios que não existia, além de zelar pela prestação de contas, pelo pagamento de impostos e pelas obrigações sociais, o que permite que a entidade, ano após ano, mantenha o CNPJ saudável e esteja apta a assumir grandes projetos.


DEFICIENTES E FEIRA DA GOIABA

Sobre esta nova fase da Artise, Dorival Gomes Brandão esclarece que a articulação com outros setores da cultura, além da música, foi o diferencial. Começando o diálogo com as pessoas com deficiência, que culminou com a realização da Feira do Empreendedor da Pessoa com Deficiência, quando a Artise começou a articular-se com os setores empreendedores da Capital e a fazer intercâmbio com grandes artistas do DF e do Brasil.

“Continuamos a buscar a articulação com outros setores da economia produtora e, já em 2019, a Artise foi convidada para organizar a 5ª Festa da Goiaba, fincando, pela primeira vez, sua bandeira em Brazlândia,” explica Dorival.

- Desta vez a articulação com o pessoal da Agricultura Familiar – continua Doriva - possibilitou a montagem de uma grande feira, alinhando a venda de produtos ligados à cultura da goiaba e a vasta produção musical da Cidade e do País.


Porém, durante a realização da festa da goiaba, o mundo mudou e a Artise foi obrigada a encarar um dos seus maiores desafios: a pandemia da covid 19, que paralisou o setor cultural. A festa foi interrompida no meio de sua execução, mas a Artise deu a volta por cima e realizou o primeiro evento drive in da Capital e um dos primeiros do Brasil , com apoio institucional do GDF.


“Era a Artise se adaptando a uma situação de grande dificuldade. A realização da segunda etapa da Feira da Goiaba foi um marco durante a pandemia, garantindo entretenimento para as famílias e trabalho para agricultores e profissionais da cultura,” assegura o produtor cultural.


CINE DRIVE IN

Segundo Doriva, a Artise já estava se adaptando aos tempos da pandemia e não poderia mais parar. Em outubro de 2020, chegou a Santa Maria e, em mais uma iniciativa inédita, realizou no formato drive in o Projeto Praça da Criança, em parceria com o Circo Chronus, um dos mais antigos do Brasil.

A festa fez a alegria da criançada e das famílias, diversificando ainda mais o leque de atuação da entidade.

Nesta época, a Associação já formatava um dos principais produtos do seu portfólio, o Circuito Cine Drive In de Cinema, que abriria a maior circulação de exibições de cinema neste formato, que o DF já havia experimentado.

Era a Artise plenamente adaptada aos novos tempos, apresentando uma opção de entretenimento para toda a família, com segurança e medidas de proteção sanitária que o momento exigia.

“Hoje, o projeto Cine Drive In está em sua quinta edição, já circulou por mais de uma dezena de cidades do Distrito Federal e chegou a Goiás, nas cidades de Formosa, Caldas Novas, Águas Lindas e Valparaíso, recebendo mais de dez mil expectadores em suas edições, o que faz dele um dos principais circuitos de exibição de cinema público do Brasil,” vangloria-se Doriva.


Continuando a ampliar horizontes, a Artise encontrou no setor do artesanato, uma forma de protagonizar o primeiro evento público com shows ao vivo e com a presença de pessoas na plateia. Nascia, então, a primeira edição da Feira do Artesanato e das Flores, no espaço da Funarte, com mais de 200 expositores.

Esta feira reabriu a grande agenda pública de eventos de Brasília, com a apresentação de artistas de grande porte, como as bandas 14 Bis e Plebe Rude e Os melhores do Mundo, ao lado de artistas locais, como Amélia Pinheiro e Luca Rodrigues.


GRACIAS A LA VIDA

Em 2021, no entanto, a Artise depois de buscar novos modelos e áreas de atuação, apresentou uma das suas obras mais celebradas: o espetáculo Gracias a La Vida, uma celebração da música latino-americana de resistência, mostrando todo o potencial artístico, a partir da “prata da casa”, a banda Tupac Amaru, integrada por músicos do seu quadro de associados.

O espetáculo Gracias a La Vida foi o último dirigido pelo festejado diretor teatral uruguaio/brasiliense, Hugo Rodas.


Atualmente, além da 5ª edição do Cine Drive, que começa em Sobradinho a partir do 18 de outubro, a Artise está produzindo a Feira da Arte e dos Direitos Humanos, que terá mais um evento no domingo, 23 de outubro, em Sobradinho; e a quarta edição nacional da Feira Nacional do Artesanato e das Flores – etapa de Taguatinga – de 26 a 30 de outubro, no Taguapark.


E, dentro desta nova fase de ampliação de mercado e busca de novos horizontes, o cast da Artise e a Banda Tupac Amaru vão desembarcar no Rio Grande do Sul, brevemente, para a realização de duas temporadas do musical Gracias a La Vida, em Porto Alegre e Santa Maria.

Comments


DESTAQUES

POST RECENTES

ARQUIVO

TAGS

SIGA-NOS

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • YouTube
bottom of page