top of page

blog

  • Foto do escritorJose Edmar Gomes

ARTE NA PRAÇA VI

Sertanejo e samba no Dia do Samba

Kleyde Ferraz, Karol Thayná, Barracão do Samba

Sábado, 02 de dezembro de 2023, é o Dia Nacional do Samba e o Rio de Janeiro vai comemorar a data em grande estilo. De acordo com a prefeitura carioca, o tradicional Trem do Samba partirá da Central do Brasil, com destino à Oswaldo Cruz, em Madureira.


Dentro do vagão do Trem estarão sambistas como Martinho da Vila, Fundo de Quintal e Leci Brandão, que vão homenagear os guardiões da memória do ritmo.


A celebração começa às 15h, no palco Dona Ivone Lara, na Central, com shows do anfitrião, Marquinhos de Oswaldo Cruz, e da Velha Guarda da Mangueira, da Portela, do Salgueiro, de Vila Isabel e do Império Serrano.


Como se vê, o Rio de Janeiro continua lindo e valorizando o samba, apesar das balas perdidas.


Mas aqui em Sobradinho, também, o couro vai comer, na noite do Dia do Samba, na Praça das Artes, com a apresentação do Barracão do Samba que, além de ser um respeitável grupo de samba, é um projeto concebido para valorizar os sambistas da cidade.


Jacson Lobato, coordenador do Barracão, explica que o grupo tem levado público recorde onde se apresenta, como ocorreu na noite de 11 de novembro, quando o grupo comemorou seu sexto aniversário, num bar da Quadra Central.

O sambista garante, também, que a apresentação do próximo sábado tem gerado grande expectativa na cidade e muita gente já confirmou presença na Praça, para participar da festa que homenageará o ritmo mais popular do Brasil.


Mas, além de muito samba, a noite de 02 de dezembro ainda contará com a apresentação da cantora sertaneja Kleyde Ferraz, que vai brindar seu grande público com sua voz poderosa e sensual, interpretando os modões que sempre estão nos corações do povo.


Kleyde se apresenta a partir das 19h, ao lado do seu fiel escudeiro, o tecladista Wilton Borges.


A noite contará ainda com uma das atrações mais aplaudidas das noites de sábado, na Praça: a professora e dançarina do ventre Karol Thayná que, individualmente ou com sua equipe, proporciona um espetáculo de grande beleza e sedução.


BARRACÃO DO SAMBA

O Projeto Barracão do Samba foi criado pelo sambista Jacson da Silva Lobato, no dia 09 de novembro de 2017, com objetivo de agregar os sambistas de Sobradinho e do DF, em torno de um movimento cultural, que valorizasse o samba de raiz, o samba de quintal e o pagode.


Dois dias depois, o grupo já fazia sua primeira apresentação, na Lounge Chopperia, da Quadra Central, onde tudo começou e não parou mais.


Foi neste mesmo espaço, que o grupo comemorou seus seis anos de existência, na noite de 11 de novembro passado, com a casa cheia novamente.


Um ano depois de sua criação, em 2018, o Barracão do Samba foiconvidado para ser a estrela do Circuito Bambas da Boa, projeto da Ambev, que levou o grupo de Sobradinho para apresentações nas várias cidades satélites do DF e no Plano Piloto. No mesmo ano, o Barracão apresentou-se no Minas Brasília Tenis Clube e no Clube da AABB.


Jacson Lobato, observa que, apesar de o Barracão ter formação recente, é composto por sambistas experientes que mostram muita competência em suas apresentações, empolgando o público.


“Isso ocorreu, por exemplo, no Bar do Chicão da Nova Colina, onde tocamos também com casa cheia, no domingo passado”, esclarece o sambista.


O Barracão do Samba apresenta-se na Praça das Artes Teodoro Freire, no centro tradicional de Sobradinho, a partir das 21h, do sábado, 02 de dezembro de 2023.



KLEYDE FERRAZ

Foi numa noite dessas em que a turma combina uma festinha para comemorar o aniversário de alguém, num barzinho de karaokê, que sua voz chamou a atenção não só da sua turma, mas da turma toda que estava no bar.


Ali, nascia uma das cantoras mais populares de Sobradinho: Kleyde Ferraz, a goiana que já cantou até para 25 mil pessoas, num evento em Niquelândia, fazendo jus à tradição que Goiás tem na revelação de grandes vozes sertanejas.


Kleyde nasceu em Campinorte, cidade próxima a Uruaçu, onde viveu até os 16 anos. Lá, no sertão de Goiás, ela ouvia pelo rádio os modões de Milionário & Zé Rico, Trio Parada Dura, Gilberto & Gilmar, Chitãozinho & Chororó, Irmãs Freitas... e sonhava com a vida de artista.


Até que um dia ela decidiu correr atrás do seu sonho na cidade grande. Fez um pit stop em Goiânia, mas as coisas não aconteceram e ela veio parar em Brasília, em 1990, quando tudo começou a acontecer, com suas apresentações na Asa Nortes, no setor de clubes e em bares de Taguatinga.


A partir daí, sua carreira deslanchou e Kleyde Ferraz vem conquistando, cada vez mais espaço no DF e em outras cidades. É esta cantora, de voz poderosa e de repertório empático, que vai abrir as festividades do 12º evento da sexta edição do Projeto ARTE NA PRAÇA, neste primeiro sábado dezembro, às 19h.

Comments


DESTAQUES

POST RECENTES

ARQUIVO

TAGS

SIGA-NOS

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • YouTube
bottom of page