EXPOSIÇÃO NA VAN GOGH - Expressões mostra outra face e surpreende artistas

EXPOSIÇÃO NA VAN GOGH - Expressões mostra outra face e surpreende artistas

 

A exposição de imagens fotográficas Expressões - Arte em Sobradinho atraiu muita gente à Galeria Van Gogh, de Sobradinho, na noite da última segunda-feira, 25.  Entre as presenças, destacavam-se os artistas retratados e o administrador regional, Dr. Eufrásio Pereira da Silva.


Os convidados e o público foram recepcionados pela gerente de Cultura, Rosemaria Alves dos Santos, e ocuparam todo o “quintal” da galeria, de onde, mais tarde, puderam apreciar o insinuante som da banda 4U Jazz’n’Roll.


 Expressões, que ficou em cartaz apenas até o sábado, 30 de novembro, apresentou cerca de 50 imagens de cantores, cantoras, instrumentistas, escultores e artistas plásticos, em momentos de total entrega ao desempenho de sua arte, nos palcos e estúdios da vida.


O idealizador da mostra, Edílson Lopes, passou os últimos três meses consultando arquivos e fotos de até décadas atrás, para selecionar o acervo, que recebeu tratamento gráfico-digital, em preto e branco.  


“Eu monto som e vivo nos bastidores e na plateia, de onde observo os gestos e nuances dos artistas no palco - antes, durante e após os shows. Vejo que o palco os transforma em pessoas muito diferentes do que são no dia-a-dia”, explica Edilson.


Foi esta outra face dos artistas no palco que Edilson resolveu registrar... e a força das imagens que ele captou e editou surpreendeu os próprios artistas. Alguns se viram no que seria outra dimensão, enquanto outros se sentiram estrelas de fato.


A cantora Amélia Pinheiro confessou que o palco realmente a leva a outras dimensões, ao mesmo tempo em que a aproxima de uma infinidade de pessoas. “O que mexe com o meu interior e deve alterar o meu exterior”, explica.


O maestro Alex Paz observou que Edilson é uma pessoa de sensibilidade diferenciada, capaz de perceber certas sutilezas, que vão muito além do trivial. Já o cantor Xispu observou que o artista não é mais do que ninguém, mas é capaz de fazer os outros felizes. “O que deve mudar muita coisa.” 


O curador da mostra entende ainda que todo cidadão é um artista, apesar de a maioria não praticar a arte. “A música agrada, praticamente, a todos. Apesar de nem todos tocar um instrumento, não é mesmo?”, provoca Edilson Lopes.


O administrador de Sobradinho, Dr. Eufrásio Pereira da Silva, empolgou-se com as imagens. “Este é mais um evento que mostra o diferencial de Sobradinho no panorama das artes do DF”, declarou.


A gerente de Cultura, Rosemaria, que é cantora de longa atuação na cidade, afirmou que se surpreendeu com o empenho de Edilson na pesquisa e organização da exposição.

 
“Ele trouxe certas imagens que realmente me emocionaram”, afirma Rose, referindo-se à foto em que ela aparece, ainda adolescente, ao lado de Nélson Gonçalves e à outra que registra a performance da inesquecível Fátima Paz.

Fonte: Folha da Serra

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques