blog

  • José Edmar Gomes

Assentado oferece sementes crioulas e produtos artesanais na Praça das Artes


Produtos cultivados e produzidos pelos acampados do Assentamento Marias da Terra serão expostos, aos sábados , na Praça das Artes de Sobradinho

O que faria um artista plástico - formado pela Universidade de Brasília (UnB), que possui ainda cursos técnicos de joalheria e elétrica predial, pelo Senai - largar tudo e mudar-se “de mala e cuia” para um acampamento de sem-terra, onde falta tudo... inclusive água?


“O acampamento não é um lugar confortável, mas me sinto bem militando por uma causa justa, que é o direito à terra e à alimentação saudável”, justifica Matheus Carvalho, um dos criadores do Grupo Muvuca, que cultiva e promove as vantagens das sementes crioulas de milho, feijão e outros cereais, no Assentamento Marias da Terra, no entorno de Sobradinho.


Mateus, desde o sábado, 23 de março, passou a oferecer o resultado deste cultivo, além de outros produtos – como objetos de madeira reciclada, peças de crochê e tricô– produzidos pelos assentados, nas Feirinhas de Orgânicos e de Artesanato, do Projeto Arte na Praça, na Quadra 8 de Sobradinho.


Muvuca - O assentado explica que o projeto do Grupo Muvuca é agroecológico, agroflorestal, vai contra a monocultura, o agronegócio e a tudo que possa prejudicar a saúde.


“Enquanto as crioulas são sementes tradicionais, selecionadas ao longo do tempo pela agricultura familiar.”


“Est