ARTE NA PRAÇA - Escolas públicas receberão oficinas artísticas do projeto

ARTE NA PRAÇA - Escolas públicas receberão oficinas artísticas do projeto

17 Apr 2019

As intensas chuvas que invadiram o outono, este ano, têm trazido dificuldades para a realização das oficinas artísticas, oferecidas pelo Projeto Arte na Praça, aos sábados, sob pavilhões de lona plástica, na Praça das Artes Teodoro Freire (antiga Praça Santos Dumont), na Quadra 08 de Sobradinho.

 

A equipe da Associação dos Artistas de Sobradinho e Entorno (Artise), responsável pelo projeto, decidiu então procurar parceiros com estrutura física adequada para cumprir os compromissos firmados com a Secretaria de Cultura do GDF e com a comunidade sobradinhense, afim de oferecer os conteúdos ao público-alvo das oficinas, que são crianças, adolescentes e jovens.

 

A proposta foi bem acolhida pelas escolas públicas constatadas até agora e as oficinas de Artesanato, de Pintura em Tecido e Palestras sobre Música, serão acolhidas - após a devida análises de suas respectivas direções e elaboração de cronograma – pelo Centro de Ensino Fundamental, da Quadra 06; pela Escola Classe 11, da Quadra 11; e possivelmente pelo Centro de Ensino Médio 01 (Ginásio), da Quadra 4.

 

O professor Robson Salazar, diretor do CEF 03, ao receber a direção do Projeto, dia 16 de abril, declarou que as escolas públicas devem manter parcerias com a comunidade para que ambas tirem proveito das experiências que vivenciam.

 

Para o professor, que também é envolvido no processo cultural e artístico de Sobradinho, a integração das escolas com as entidades sociais e culturais contribui decisivamente para a formação da identidade dos alunos, ao iniciá-los no conhecimento artístico.

 

“Essa integração é importante e deveria ser algo rotineiro”, observa Robson Salazar, que vê como produtiva a parceria entre a escola que dirige e o Projeto Arte na Praça.

 

A vice-diretora da EC 011, Roberta Andrade, por sua vez, observa que a parceria é útil, na medida que os alunos do educandário, que cursam até a 5ª série, conhecerão linguagens artísticas, que lhe serão úteis ao longo do processo de ensino e, a partir daí, passarão a compartilhar novos conhecimentos úteis à vida diária.

 

A professora disse ainda que a parceria chega num momento importante para a escola, que é a organização da Festa das Regiões, que será realizada no dia 15 de maio.

 

Já o professor José Moura, vice-diretor, do tradicional Ginásio (CEM 01), ficou de estudar a proposta da Artise, mas adiantou à diretoria que certas atividades da escola se coadunam perfeitamente com algumas oficinas propostas, bastando adequar as datas para sua realização.

 

O presidente da Artise, o cantor Ângelo Macarius, ressalta a acolhida que as escolas estão dando ao projeto e agradece os seus diretores a atenção dispensada, garantindo que as oficinas têm conteúdos e desenvolvedores qualificados, que vão enriquecer o cotidiano curricular dos alunos.

  

“Todos serão enriquecidos e todos sairão ganhando”, ressalta Ângelo Macarius.

 

Professor Robson Salazar: Essa integração é importante e deveria ser rotineira

 

Professora Roberta Andrade: Novas linguagens serão úteis aos alunos

 

A direção do CEM 01 vai analisar a proposta da Artise

 

 

 

 

Fonte: Folha da Serra 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

Secretaria de Cultura lança edital de R$ 2 mi para ajudar artistas

April 7, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes