blog

  • José Edmar Gomes

ARTE NA PRAÇA 2 Carol Senna e Alberto Salgado: show para ouvidos privilegiados neste sábado, na Praç


Ela casou-se bem. Ele melhor, ainda. Pra quem não acredita em casamento perfeito, Carol Senna e Alberto Salgado provam o contrário. Ele, cantor, letrista, multi-instrumentista e vencedor da categoria Melhor Álbum Regional do Prêmio da Música Brasileira 2017, com o CD Cabaça D'Água. Ela, cantora, atriz e designer de alta sensibilidade. A união da dupla, além de belos filhos, claro, deu frutos também belíssimos na música e na vida. Vida linda de um casal gentil e generoso, que se completa na arte musical e na arte visual/gráfica. Carol, além de cantar, interpretar e dançar, é uma designer de alta sensibilidade. Ela concebeu uma embalagem à altura do conteúdo de Cabaça d’Água, o que deu a precisa identidade ao premiado e já antológico CD do seu marido. A cantora sabe o valor do tesouro que tem nas mãos e toca projetos muito bem acolhidos pelo público e crítica, ao lado de Salgado.


Assim foi em Luz no Melodia, projeto que homenageou “um dos cantores e compositores mais efervescentes da música brasileira, Luiz Melodia, falecido em 2007”.


Luz – apresentado no Cantucci Bistrô, da 403 Norte, em maio passado - trouxe uma releitura de canções como “Pérola Negra”, “Ébano”, “Dores de amores”, “Estácio eu e você”, entre outras do repertório do Mago do Estácio.


O show teve formato voz e violão, dirigido por Alberto Salgado, que também acompanhou Carol com seu violão percussivo e rico em sonoridade, revelando um Melodia “ainda mais singular”.


É esta cantora também singular e, talvez plural, que virá à Praça das Artes, neste sábado, 16 de fevereiro, para engrandecer o Projeto Arte na Praça, com o seu mais recente projeto musical: o show Feminina, que traz músicas que abordam o universo das mulheres.

Também em formato voz e violão, Carol Senna conta novamente com a direção musical e cumplicidade de Alberto Salgado.


Como se vê, será um show para ouvidos privilegiados, iguais aos seus. Vamos todos à Praça?