ARTE NA PRAÇA 2 - Nani Menezes faz 1ª festa de 2019 na Praça das Artes

ARTE NA PRAÇA 2 - Nani Menezes faz 1ª festa de 2019 na Praça das Artes

Ela empunha o violão com a segurança de quem já está há muitos anos na estrada da MPB e passou por experiências interessantes, como vencer festivais, com música de sua autoria, e abrir shows de celebridades da música brasileira.


Nani Menezes é uma psicóloga, poetisa, instrumentista e cantora que saiu de São Paulo, aos 30 anos, para reencontrar-se com a música no Nordeste. Lá, ela venceu, em 2002, em Aracaju, o festival Sescanção, com Desejo, um dos seus trabalhos poéticos musicado por ela, que recebeu os prêmios de melhor música e melhor intérprete.


Tais conquistas a levaram para o Sul, onde se apresentou na 25ª edição do Femucic, em Maringá-PR e, em seguida, abriu o show de Nana Caymmi, pelo Projeto Petrobras de Música.


É esta artista versátil e cheia de brasilidade que se apresentará na Praça das Artes, na Quadra 8 de Sobradinho, na noite do primeiro sábado de 2019, 5 de janeiro, em mais um edição do Projeto Arte na Praça.


Além dos shows musicais noturnos, o Arte na Praça, oferece também, Feira de Artesanato e Praça de Alimentação, a partir das 16h; além de Palestras e Oficinas de Arte, das 18h30 às 20h30, cujos interessados podem se inscrever no local.


NANI - Nani vem de família musical, que a apresentou ao piano muito cedo. Depois veio o violão, aos 11 anos, cujos professores lhes transmitiram uma formação sólida, porém dentro de um estilo simples e despojado.


Ao lado da música, ela buscou uma formação profissional à qual dedicou-se em tempo integral, recorrendo ao violão apenas como lazer. Situação que não demorou muito. Quando chegou ao Nordeste, ela novamente se envolveu com o instrumento e continuou a escrever seus textos poéticos.


Tais habilidades a levaram a desenvolver musicalização em escolas e instituições de Aracaju, cujos principais frutos desse trabalho foram os grupos Pirilimpimpando e MPBinho, que executavam repertório selecionado para crianças, incluindo canções de sua autoria.


A partir daí, Nani foi convidada a desenvolver estimulação musical de crianças com autismo.


Foi este trabalho que a trouxe para o DF, em 2005, onde aperfeiçoou-se em saúde mental , área em que trabalhou por mais seis anos, período em que a música voltou a ser apenas um passatempo.


Mas, a hora de dedicar-se inteiramente à música chegou e ela fundou a Casa da Nani, espaço
terapêutico-cultural, que concilia psicoterapias com oficinas de arte e jardinagem, em sua própria residência.

 

A Casa da Nani é também um espaço para saraus, festas de tradição popular, encontros culturais e, sobretudo, o palco preferido de Nani Menezes.


Mas, no próximo sábado, o palco da Nani será na Praça das Artes de Sobradinho. Todos estão
convidados para festa. 

 

Fonte: Folha da Serra