A história da cantora Ana Carolina

A história da cantora Ana Carolina

4 Nov 2018

Nascida em 9 de setembro de 1974, a mineira Ana Carolina Sousa Nascimento, logo aos dois anos de idade, perdeu seu pai, vitimado por uma trombose. Sua mãe era cabeleireira e teve mais dois filhos.

Sua influência musical vem de família: sua avó cantava em rádio, seu avô na igreja e seus tios tocavam percussão e violino. Ana trabalhava com sua mãe e fazia do salão de beleza o seu palco, usando as escovas de cabelo como microfone, cantando músicas de Caetano Veloso.

Aos 18 anos, começou a tocar em bares na sua cidade natal, Juiz de Fora, em Minas Gerais. Após uma apresentação, onde estavam o poeta Vinicius de Moraes e sua filha Luciana de Moraes, Ana Carolina chamou a atenção de Luciana, que não pensou duas vezes e logo pediu uma fita de sua apresentação para levar a uma produtora. A partir daí começou todo o caminho para seu grande sucesso.


Em 1999, a cantora assinou o primeiro contrato com a gravadora BMG, atualmente Sony Music, que lançou seu primeiro álbum, intitulado Ana Carolina. Suas músicas foram destaque em duas novelas da Rede Globo, “Garganta”, em Andando Nas Nuvens e “Tô Saindo”, em Vila Madalena.

Em 2001, lançou o álbum Ana Rita Joana Iracema e Carolina, com sucessos como “Quem de Nós Dois”, “Ela é Bamba” e “Confesso”. No mesmo ano, ganhou o troféu de Melhor Cantora, do Domingão do Faustão, programa exibido pela Rede Globo.

No ano de 2003, lançou o álbum Estampado, contendo as faixas “O Beat da Beata” e “Uma Louca Tempestade”, nas quais houve participações dos parceiros Seu Jorge e Chico César. Seus álbuns seguintes foram Dois Quartos (2006), N9ve (2009) e #AC (2013).

Dos discos ao vivo, Ana Carolina lançou seis: em 2015, Ana & Jorge (projeto que percorreu o Brasil em parceria com Seu Jorge) e Perfil – Ana Carolina; em 2008, Multishow Ao Vivo: Dois Quartos (com regravações de grandes sucessos seus e duas músicas inéditas); em 2009, Multishow Registro: Ana Car9lina + Um (em homenagem aos seus 10 anos de carreira); em 2012, Ensaio de Cores (com cinco faixas inéditas e interpretações de outros grandes artistas da música nacional) e, em 2015, a versão ao vivo do disco #AC, lançado em 2013.

Todos os seus álbuns, de estúdio e ao vivo, assim como os DVDs, foram premiados com discos de Platina, Diamante ou Ouro.

 

Share on Facebook